Tudo mais caro: Inflação histórica em 21 anos! Postado sexta-feira, 10 de setembro de 2021 ás 18:13


A inflação de agosto (0,87%) foi a mais alta para o mês desde de 2000 e, no acumulado de 12 meses, atingiu 9,68%. Mas alguns itens de consumo básico do brasileiro subiram muito acima da média do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE.

O repolho assumiu o topo da lista da inflação em 12 meses (desde setembro de 2020), com alta de 75,7%, desbancando o óleo de soja (67,7%), que há meses liderava o ranking.

Ainda entre os alimentos, o pimentão subiu 59,5%, o pepino 59,3%, a abobrinha 58,4% e a mandioca (aipim) 41,6%. O prato do brasileiro também ficou mais caro por causa do arroz (32,7%), do feijão fradinho (40,3%) e das carnes em geral (30,8%). Entre as carnes, as que ficaram mais caras no último ano foram: músculo (38,9%), patinho (36,1%), cupim (35,5%), filé-mignon (35,3%) e lagarto comum (34,3%). O botijão de gás, essencial para a cozinha de milhões de famílias, subiu 31,7% na média nacional. Na região de Curitiba, a inflação do botijão chega a 36,3%, a maior alta entre as cidades pesquisadas pelo IBGE no país.

A alta dos combustíveis para veículos (30,2%) também pesa no bolso do consumidor. O álcool (etanol) disparou 62,3%, a gasolina subiu 39,1% e o diesel, 35,4%. A energia elétrica residencial acumula alta de 21,1% desde de setembro de 2020. A alta reflete o acionamento de usinas termelétricas e a importação de energia para compensar a baixa produtividade das hidrelétricas nacionais, que enfrentam uma crise por causa da seca. Confira a seguir alguns itens que mais subiram entre setembro de 2020 e agosto de 2021:

Vilões da inflação (IPCA acumulado em 12 meses)

- Repolho: 75,7%
- Óleo de soja: 67,7%
- Pimentão: 59,5%
- Pepino: 59,3%
- Abobrinha: 58,4%
- Mandioca (aipim): 41,6%
- Feijão fradinho: 40,3%
- Gasolina: 39,1%
- Músculo: 38,9%
- Açúcar refinado: 37,7%
- Material hidráulico: 36,6%
- Patinho: 36,1%
- Cupim: 35,5%
- Diesel: 35,4%
- Filé-mignon: 35,3%
- Lagarto comum: 34,3%
- Laranja-lima: 33,4%
- Costela: 33,3%
- Picanha: 33,1%
- Arroz: 32,7%
- Pneu: 31,9%
- Gás de botijão: 31,7%
- Tomate: 31,4%
-Alcatra: 29,8%
- Frango em pedaços: 25%
- Energia elétrica residencial: 21,1%

Inflação acumulada acima da meta A inflação acumulada em 12 meses, de 9,68%, está acima da meta estabelecida pelo Banco Central para este ano, que é de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos —ou seja, podendo variar entre 2,25% e 5,25%. Desde o início do ano, a inflação acumulada é de 5,67%.

Com informações da coluna de Economia do Site UOL.

One Response so far.

  1. Crístian says:

    Ué? Mas não era pra ficar em casa que a economia a gente via depois?? Pois é, o depois chegou.

Siga o Blog no Facebook!

Top Vidros e Ferragens!

Top Vidros e Ferragens!

BEAGÁ Aulas Particulares!

Alfa Dog Center

Alfa Dog Center

Renegociação de Impostos!

Renegociação de Impostos!

Sorrifácil Santiago

Saborosa novidade em Santiago!

Saborosa novidade em Santiago!

Damian Center Lar

Compre no Damian sem sair de casa!

EAD URI

EAD da URI Santiago com novidades!

Advocacia de Qualidade!

Advocacia de Qualidade!

Ucha Leilões!

Fank Ótica, Joias e Relógios!

Bombachas Pampeiro

Colchões Pampeiro

Calçados Pampeiro

Damian Mercado Rural

A Top Car agora é PAMPEIRO!

Delir Viandas - Comida Caseira!

Delir Viandas - Comida Caseira!

Zequinha Galetos, Costela e Maionese

Zequinha Galetos, Costela e Maionese

Santa Limpeza!

3e Gestão de Pessoas

Florybal Santiago

Florybal Santiago

Churrascaria Prodócimo

Churrascaria Prodócimo

Culinária Japonesa em Santiago

Culinária Japonesa em Santiago
Cardápio disponível ao CLICAR NO ANÚNCIO!

SUPERA Santiago

Guia Santiago!

Imembuí Microfinanças

Novidade Médica em Santiago

Novidade Médica em Santiago

Clínica Life!

Clínica Life!

Vida Sonora em novo endereço!

Vida Sonora em novo endereço!

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Previne Cursos e Treinamentos

Previne Cursos e Treinamentos

Mais Lidos da semana

Mais lidas nos últimos 30 dias