A consulta com o médico psiquiatra foi encarada por muito tempo como motivo de receio e mesmo vergonha por parte de pacientes e seus familiares. O estigma para com aqueles que venciam esse preconceito e procuravam um psiquiatra era tanto que o paciente muitas vezes fazia o que estivesse a seu alcance para não ser "descoberto" consultando.

Desse modo, o psiquiatra era procurado (quando era) apenas em casos mais extremos, quando a sanidade mental do doente estava por demais comprometida. E, por desespero, doentes e familiares eram quase que forçados pelas circunstâncias a ignorar os olhares maliciosos das outras pessoas.

Ocorre que as coisas mudaram. Embora ainda exista o preconceito, é inegável que a impressão da sociedade sobre o atendimento psiquiátrico mudou - para melhor. Pois além de não haver motivos para vergonha da doença mental grave, havia no passado uma gama enorme de pessoas que não eram portadoras de transtornos graves, mas que tinham algum sofrimento psíquico ou simplesmente queriam compreender-se melhor, e que se mantinham longe da avaliação psiquiátrica devido ao preconceito, embora a desejassem. A psiquiatria não se destina a ajudar apenas os doentes mentais mais graves, os psicóticos (sofredores da loucura, como se dizia muito); ela existe também para ajudar as pessoas em geral: pessoas que estão ativas, trabalhando, cuidando de suas famílias, convivendo socialmente, sobrecarregadas com questões profissionais, familiares, financeiras, sociais ou pessoais. Em suma, pessoas comuns, talvez como você e eu, que podem estar necessitadas de um auxílio ou avaliação psiquiátrica para simplesmente viverem melhor suas vidas. A psiquiatria existe também para ajudar esses indivíduos. 

A parcela atual da população que poderia ser ajudada por um médico psiquiatra segue tão grande quanto antigamente, ou maior. O tipo de vida que escolhemos (ou fomos levados a escolher) nos tempos modernos contribuiu, depois de algumas gerações, para o surgimento de uma época aparentemente com mais angústia, mais ansiedade, mais frustrações, mais revolta, mais perda de sentido. Evidentemente que tal estado de coisas é favorável ao desencadeamento de conflitos interiores, neuroses ou mesmo transtornos mentais mais graves. Com efeito, é com essa realidade que nos deparamos muito freqüentemente em nosso dia a dia.

Assim, é com o objetivo de ajudar as pessoas da cidade e região com aquilo que a psiquiatria pode dar, que venho oferecer meus serviços e colocar-me a disposição como médico psiquiatra.

José Francisco B. Rangel
Psiquiatra
CREMERS 34341
RQE 35310

Leitores no Site

Desde 2008 com você!

Desde 2008 com você!

O Blog no Facebook

Blog Rafael Nemitz no Youtube

Seguir por email

Vereador Eleito - Gestão 2017-2020

Vereador Eleito - Gestão 2017-2020

Vestibular URI Santiago

Psicólogo Vilson Salbego

Psicólogo Vilson Salbego

Loteamento Recanto da Lua

Loteamento Recanto da Lua

Kayo e Jana Fotografia

Advocacia de Qualidade!

Advocacia de Qualidade!

UNICRED Santiago

UNICRED Santiago

Sorrifácil Santiago

CDA Auto Peças e Auto Center

CDA Auto Peças e Auto Center

Tecnologia a disposição da Agricultura

Tecnologia a disposição da Agricultura

Churrascaria Prodócimo

Churrascaria Prodócimo

Culinária Japonesa em Santiago

Culinária Japonesa em Santiago
Cardápio disponível ao CLICAR NO ANÚNCIO!

Imembuí Microfinanças

Odontocompany Santiago

Novidade Médica em Santiago

Novidade Médica em Santiago

Clínica Life!

Clínica Life!

Vida Sonora em novo endereço!

Vida Sonora em novo endereço!

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Madalosso Gás e Água

Fasp Art Alimentos, Buffet e Decoração

Fasp Art Alimentos, Buffet e Decoração

Previne Cursos e Treinamentos

Previne Cursos e Treinamentos

Escológica Educação Infantil

Escológica Educação Infantil

Mais Lidos da semana

Mais lidas nos últimos 30 dias