A vereadora Diulinda Ferreira Pires, do Progressistas de Unistalda, encontra-se com seus direitos políticos normais, apta a concorrer a qualquer cargo eletivo. Segundo documentos comprobatórios enviados pela sua assessoria ao blog Rafael Nemitz, a certidão de quitação eleitoral pela Justiça Eleitoral,  com data de 18.06.2020, é positiva, ou seja, a parlamentar pode concorrer a qualquer cargo nas próximas eleições.

Entenda o caso

A vereadora responde uma ação cível juntamente com o advogado, contratado mediante inexigibilidade de licitação em 2013, pelo período de 10 meses, e isso seria supostamente irregular. Os envolvidos, por meio de seus advogados e pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, contestaram a acusação. 

Em 2016, a OAB ingressou com Ação Declaratória de Constitucionalidade, junto ao Supremo Tribunal Federal, para que o órgão declare constitucional a contratação de advogados pela administração pública por inexigibilidade de licitação, alcançando assim a situação ocorrida com a vereadora e o advogado, além de milhares de outros casos pelo Brasil.

O STF não julgou a ADC n.º 45 e nem tem data para o julgamento. Enquanto isso, a vereadora, por seus advogados, recorreu por Recurso Extraordinário e Especial para as cortes superiores e juntamente lançou o pedido para a concessão de efeito suspensivo aos recursos até que o STF julgue a ADC.

Ainda em 2018, a vereadora obteve o efeito suspensivo ao Recurso Extraordinário por decisão da Desembargadora Maria Isabel de Azevedo Souza, 1ª vice-presidente do Tribunal de Justiça do RS, até que o STF julgue a ADC n.º 45, que terá efeito sobre o seu caso e de milhares de casos semelhantes que ocorreram em vários municípios brasileiros.

Logo, tudo está suspenso, explica a assessoria da vereadora. Não existe decisão final nem trânsito em julgado. O STF poderá dar ganho de causa a todos os milhares de processos que envolvem o tipo de contratação ocorrida em 2013, em Unistalda. 

Mantida a decisão e no esgotamento total dos recursos, a suspensão dos direitos políticos por três anos poderá ser valiada, porém, para período futuro.

Eleições em 2020

Caso concorra a vice-prefeita e sua chapa seja a vitoriosa, a assessoria da vereadora esclarece possível cenário referente ao processo ainda em tramitação. "O cargo de vice-prefeito é representativo - quando, por algum motivo, o prefeito não pode manter-se trabalhando. Nesse sentido, como a decisão no processo cível envolve somente Diulinda, a chapa majoritária, que envolve o prefeito eleito o qual obteve os votos (e não o vice), não será afetada."

Leitores no Site

Desde 2008 com você!

Desde 2008 com você!

O Blog no Facebook

Blog Rafael Nemitz no Youtube

Seguir por email

Vereador Eleito - Gestão 2017-2020

Vereador Eleito - Gestão 2017-2020

Vestibular URI Santiago

Psicólogo Vilson Salbego

Psicólogo Vilson Salbego

Loteamento Recanto da Lua

Loteamento Recanto da Lua

Kayo e Jana Fotografia

Advocacia de Qualidade!

Advocacia de Qualidade!

UNICRED Santiago

UNICRED Santiago

Sorrifácil Santiago

CDA Auto Peças e Auto Center

CDA Auto Peças e Auto Center

Tecnologia a disposição da Agricultura

Tecnologia a disposição da Agricultura

Churrascaria Prodócimo

Churrascaria Prodócimo

Culinária Japonesa em Santiago

Culinária Japonesa em Santiago
Cardápio disponível ao CLICAR NO ANÚNCIO!

Imembuí Microfinanças

Odontocompany Santiago

Novidade Médica em Santiago

Novidade Médica em Santiago

Clínica Life!

Clínica Life!

Vida Sonora em novo endereço!

Vida Sonora em novo endereço!

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Madalosso Gás e Água

Fasp Art Alimentos, Buffet e Decoração

Fasp Art Alimentos, Buffet e Decoração

Previne Cursos e Treinamentos

Previne Cursos e Treinamentos

Escológica Educação Infantil

Escológica Educação Infantil

Mais Lidos da semana

Mais lidas nos últimos 30 dias