SC: Marido condenado por transmitir HIV e levar esposa à morte Postado sexta-feira, 23 de setembro de 2022 ás 07:34

“Esse é mais um júri advindo do dolo eventual, assim como o caso da Boate Kiss e alguns homicídios envolvendo a direção de veículo automotor”, diz advogado.
 
 
A Justiça de Santa Catarina condenou o marido a 12 anos de prisão por ter infectado a esposa com o vírus HIV. Portador do vírus desde 2003, sem avisar a esposa que era soropositivo, manteve relações sexuais com ela durante 10 anos sem proteção. A esposa faleceu em 2013 em decorrência da Aids.

O processo, que está em segredo de justiça, tramita na Comarca de Araranguá (SC). No julgamento, o entendimento dos jurados foi de que o homem assumiu o risco de matar a esposa.

O especialista em Processo Penal, Vitor Poeta, explica que o dolo, no direito penal brasileiro, divide-se em duas situações.

“Temos o dolo direto, caracterizado quando o agente busca efetivamente o resultado. E há o dolo eventual, que se caracteriza quando o agente não quer efetivamente o resultado, mas, aceita a possibilidade de produzi-lo, ou ainda, “não se importa” por produzir tal resultado”, diz Poeta.

Nesse caso, diz o advogado, a promotoria alegou o dolo eventual, o que foi acolhido pelos jurados, haja vista que o réu, mesmo sabendo que era HIV positivo, manteve relações desprotegidas com a esposa durante anos, com a ciência de que poderia infectá-la.

“Tendo prosseguido com sua conduta, mesmo ciente de que ela poderia morrer, em decorrência da AIDS, e nunca ter lhe informado sobre a doença, o que a impediu de buscar o tratamento adequado, o réu foi considerado responsável pela morte, tendo ele aceitado com indiferença o fato de transmitir à esposa uma doença fatal, verificando-se, em suma, o tão comentado dolo eventual”, entende Poeta.

O advogado lembra que o Superior Tribunal de Justiça (STJ), no julgamento do Habeas Corpus 160.982/12, firmou entendimento pela configuração de crime de lesão corporal gravíssima por enfermidade incurável, mas entende ser imprescindível dialogar sobre o conceito de dolo no direito penal brasileiro, razão pela qual será possível verificar a intenção do agente em transmitir ou não o vírus do HIV e seus resultados.

“Esse é mais um júri advindo do dolo eventual, assim como o caso da Boate Kiss e inúmeros outros no Brasil, como por exemplo, alguns homicídios envolvendo a direção de veículo automotor, o que gera repercussão e necessidade do debate acerca do instituto e do tema”, conclui Poeta.

Fonte: Vitor Poeta, mestre em Direito, especialista em Processo Penal, em Ciências Criminais e Advocacia Criminal.

Siga o Blog no Facebook!

A melhor sonorização de Santiago e região!

A melhor sonorização de Santiago e região!
Fone/Whats (55) 9.9664-4188

Advocacia de Qualidade!

Advocacia de Qualidade!

Novidade em Santiago!

O melhor Frango Frito do Mundo em Santiago!

O melhor Frango Frito do Mundo em Santiago!

Florybal Santiago

Florybal Santiago

Sorrifácil Santiago

Restaurante Cantina Damian!

Damian Center Lar

Compre no Damian sem sair de casa!

Arroz Saboroso é mais sabor na sua mesa!

Arroz Saboroso é mais sabor na sua mesa!

Chilli Beans no Calçadão de Santiago!

Ucha Leilões!

Prioridade 10: Tito Beccon (Centro de Santiago)

Filtro de ar Esterilix!

Filtro de ar Esterilix!

Registre Sua Marca!

BEAGÁ Aulas Particulares!

Alfa Dog Center

Alfa Dog Center

Saborosa novidade em Santiago!

Saborosa novidade em Santiago!

A Top Car agora é PAMPEIRO!

Zequinha Galetos, Costela e Maionese

Zequinha Galetos, Costela e Maionese

3e Gestão de Pessoas

Churrascaria Prodócimo

Churrascaria Prodócimo

Culinária Japonesa em Santiago

Culinária Japonesa em Santiago
Cardápio disponível ao CLICAR NO ANÚNCIO!

Novidade Médica em Santiago

Novidade Médica em Santiago

Clínica Life!

Clínica Life!

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Previne Cursos e Treinamentos

Previne Cursos e Treinamentos

Imembuí Microfinanças

Guia Santiago!

Mais Lidos da semana

Mais lidas nos últimos 30 dias