Esta é a primeira condenação por este tipo de crime no âmbito da 21ª região policial. A pedido do Ministério Público de São Francisco de Assis, a imagem e o nome do acusado foram retiradas da matéria para preservar a imagem a saúde mental da vítima.

À 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul condenou, na segunda-feira, 24 de julho, um homem, de 31 anos, a 20 anos de prisão por estupro virtual. Ele é santiaguense, mas praticou o crime em São Francisco de Assis, entre 2018 e 2021. A vítima foi abusada virtualmente dos 13 aos 16 anos e o caso só veio à tona porque ela fez denúncia anônima à Polícia Civil que, através da Delegacia de Polícia da cidade, começou a investigar a informação.

Inicialmente, o acusado foi condenado a 6 anos de prisão, mas o Ministério Público recorreu e, em Porto Alegre, a condenação aumentou para 20 anos de prisão em regime fechado.

Conforme o Delegado de Polícia Marcelo Batista Clerici, que indiciou o acusado, e o Ministério Público (MP), através do promotor de Justiça Denis Gustavo Gitrone, o homem forçou a vítima, mediante grave ameaça, a enviar imagens de conteúdo pornográfico em situações constrangedoras para satisfazê-lo. Consta na sentença que embora a vítima e o réu “estivessem espacialmente em locais diferentes, no cenário virtual encontravam-se presentes no mesmo ambiente, praticando atos libidinosos diversos da conjunção carnal”, o que configurou os crimes de estupro de vulnerável e estupro cometidos contra a menina por reiteradas vezes.

A condenação, de 6 anos de prisão, em 2022, da qual o MP de São Francisco de Assis recorreu, foi pelos crimes de posse e armazenamento de fotos e vídeos pornográficos de criança e adolescente, constrangimento ilegal, ameaça e perseguição. Nesse momento, o Poder Judiciário da cidade não considerou o crime de estupro virtual, por isso a pena foi menor. 

O homem possui vasta ficha criminal, como roubo, tráfico, associação ao tráfico de drogas, entre outros delitos cometidos em Santiago. Ele já está no sistema prisional cumprindo a sentença.

Mais crimes similares na região

Conforme à Delegada de Polícia Débora Durlo Poltosi, que atua na Delegacia de Polícia de Santiago e na Delegacia de Polícia de Mata, há outros casos parecidos em investigação em Santiago e, em Mata, ela indiciou um homem, recentemente, também no contexto de crime sexual.

Ainda sobre o caso de São Francisco de Assis, em áudio, o Delegado Marcelo Batista Clerici, ampliou detalhes com exclusividade para o Blog Rafael Nemitz, NPExpresso e Rádio Nova Pauta. Veja abaixo:

APP de Mobilidade Urbana 287 Driver

APP de Mobilidade Urbana 287 Driver

Siga o Blog no Facebook!

Rádio Nova Pauta

NPExpresso: Portal de Notícias e Jornal Impresso!

Ribeiro Filho Advocacia e Consultoria

Ribeiro Filho Advocacia e Consultoria
AGORA EM NOVO ENDEREÇO!

CLICK ACESSÓRIOS em Santiago!

Especialista em Direito de Família!

Giraffas Santiago

Eletroos Engenharia e Energia Solar!

Damian Center Lar

Compre no Damian sem sair de casa!

Restaurante Cantina Damian!

Designer Gráfico Grabriel Bueno

Rotero Produtora: Fotografia e Vídeo!

Rotero Produtora: Fotografia e Vídeo!

Darlan Ferrari Fotografia

Darlan Ferrari Fotografia

A melhor sonorização de Santiago e região!

A melhor sonorização de Santiago e região!
Fone/Whats (55) 9.9664-4188

Florybal Santiago

Florybal Santiago

Clínica Life!

Clínica Life!

Coloproctologia e Colonoscopia em Santiago!

Coloproctologia e Colonoscopia em Santiago!

A Top Car agora é PAMPEIRO!

3e Gestão de Pessoas

Culinária Japonesa em Santiago

Culinária Japonesa em Santiago
Cardápio disponível ao CLICAR NO ANÚNCIO!

Delícias santiaguenses: Pão de Forma!

Delícias santiaguenses: Pão de Forma!

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Xeque Mate Monitoramento e Segurança

Mais Lidos da semana

Mais lidas nos últimos 30 dias